Publicações por mês

Qual é a importância da Consciência Fonoarticulatória no Processo de Alfabetização?

Apesar da fala ser uma sequência acústica gerada pela articulação, a pessoa que ouve, ao receber a mensagem falada, extrai as informações linguísticas produzidas não apenas através da percepção sonora, mas também pelos sinais visuais obtidos observando a face e os gestos articulatórios de quem fala. Dessa forma, os movimentos articulatórios estão presentes e complementam a comunicação oral. Um exemplo prático dessa situação é o momento em que estamos vivendo, onde temos que usar frequentemente máscaras e podemos perceber como é difícil compreender o que o outro está falando somente através do que ouvimos. Sentimos necessidade do apoio visual também.


As vias auditivas e visuais estão integradas para fornecer informações de maneira contínua, apesar de a audição e a visão serem sentidos independentes.

A Consciência Fonoarticulatória não é uma metodologia e sim um pressuposto para embasar a prática pedagógica, facilitando o processo de aprendizagem.

Para aprender a ler e escrever no sistema de escrita alfabético é necessário aprender a relacionar as letras com os sons na leitura e os sons com as letras na escrita. Nestes momentos, os gestos motores articulatórios se tornam importantes, pois trazem para a criança um apoio visual que torna-se mais um recurso para o processo.


O que é Consciência Fonoarticulatória?

Consciência Fonoarticulatória